A sexta-feira (30) fria e chuvosa não desanimou técnicos e professores de educação física da Prefeitura de Cambé, que participaram de um curso sobre esportes adaptados para alunos com deficiência visual. O objetivo do curso é capacitar os profissionais que atuam com as crianças do município e promover a inclusão de todos os alunos em jogos e brincadeiras. A capacitação foi realizada na Escola Municipal Professor Jacídio Correia e reuniu 64 técnicos e professores, que foram divididos em duas turmas (manhã e tarde).

Marcelo Missaka, professor de educação física e um dos organizadores do curso, explica que a capacitação faz parte de um programa criado pela Secretaria de Esportes. De acordo com ele, o objetivo é melhorar cada vez mais a qualificação dos profissionais da pasta e também da Secretaria de Educação. A primeira edição aconteceu em 2019 com a temática da iniciação esportiva; em 2020 e 2021 as atividades foram suspensas por conta da pandemia e estão retornando agora. Missaka destaca que a expectativa é de realizar outra capacitação ainda neste ano e mais quatro para o ano que vem. “Nós vamos continuar abordando temas a respeito dos esportes adaptados para alunos com deficiência e também pretendemos trazer outros assuntos, como o esporte de aventura”, ressalta.

O curso de capacitação foi ministrado pelo professor Odair Rodrigues Sales, graduado em educação física pela Universidade Estadual de Londrina e doutorando em Ciências da Saúde com ênfase em crianças especiais. Segundo ele, é essencial incluir as crianças com algum tipo de deficiência nas aulas de educação física, nos esportes e nas brincadeiras. “O que nós queremos é que os profissionais vivenciem a deficiência e, a partir disso, consigam melhorar o planejamento e compartilhar isso com as crianças”, ressalta. Durante o curso, os professores e técnicos participaram de algumas modalidades de jogos adaptados para pessoas com deficiência visual. 

David de Souza é professor de educação física da Escola Municipal Consolación Montes Hernandez e esteve presente na capacitação. Ele conta que decidiu participar do curso para aprender as formas adequadas de inserir os alunos com deficiência nas atividades e jogos durante as aulas da disciplina. “Nós temos que estar preparados da melhor forma possível para atender todas as nossas crianças”, destaca

Jéssica Pires é professora de educação física das Escolas Municipais Maria Rosa Trevisan Galhasce e Irmã Hilda Soares e também marcou presença na capacitação. Ela conta que já trabalhou com os seus alunos alguns tipos de esportes paralímpicos. “Eu já tenho uma afinidade por essa área, então assistir esse tipo de curso é muito bom porque sempre tem algo novo que a gente pode aprender e repassar depois”, esclarece.